Teatro-Comédia com Putaria: é necessário ?

Olá pessoal,

Aqui é o Rafael Arcanjo, muito prazer. Quem não me conhece, escrevo sobre tecnologia no blog Arcanjo.org e estou há um tempinho nesta caminhada. Estou inaugurando hoje esta sessão aqui no Imperador, onde falarei sobre assuntos alheios ao foco original do meu blog tecnológico e darei minha opinião sobre algumas coisas que presencio.

Hoje vou levantar a bola do Teatro, local onde eu gosto muito de ir, porém não vou com muita frequência pois os valores das peças são sempre fora de mão para um programa à dois.

De um mês pra cá está acontecendo aqui na região do Vale do Aço e Belo Horizonte a Campanha de Popularização do Teatro e dança. Um iniciativa onde colocam os valores das entradas à um valor bem acessível (R$ 5,00) ao público que não consegue pagar os até R$ 45,00 reais que são cobrados em peças com atores de nome. Oportunidade ótima para ir ao teatro e levar toda a família.

E foi o que eu e minha namorada fizemos: Fomos ao shopping, compramos 8 entradas (levamos cunhada, namorado da cunhada, mãe, pai, sogra, irmã…) para a peça entitulada Show-Riso. Uma comédia onde dois caipiras “proseiam” em um banco e contam causos engraçados. Até aí, nada anormal.

Chegamos ao teatro (família toda) e o que era pra ser um programa família se transformou em um grande constrangimento para mim. Logo de início um dos atores começa já contando piadas bem pesadas. Palavras como Clitóris, pinto do negão, bago, anões tarados e outras coisas do gênero eram normais nas anedotas contadas por ele.

Agora, imagina minha situação: sentado ao lado de minha namorada, meu sogro e minha sogra à esquerda, minha mãe na minha frente. E a putaria rolando solta no palco. Muita gente rindo, mas eu me senti muito constrangido e com uma vontade ENORME de SUMIR.

Depois, entrou em cena o outro ator com um quadro de um interno que saiu do hospício e a coisa ficou um pouco mais leve.

Logo após, voltam os dois atores, agora com a apresentação dos dois caipiras conversando no banco do sítio. Apesar de ter achado os dois talentosos (o ator que fez a cena do hospício mais que o primeiro), achei DESNECESSÁRIA toda hora voltarem com assuntos de sexo, de boca cheia de cabelo por causa da senhora não se depilar e outras coisas do gênero.

Caramba! Para que isto ? Eu notei que os caras tinham talento, mas… porque a maioria das peças de comédia no Brasil desanda pra sexo, putaria e linguagem chula ? Não dá pra fazer um espetáculo em que se possa ir com a família sem ter que enfiar a cara num buraco no meio das piadas ?

O teatro brasileiro tem muito talento e as vezes não é reconhecido pelo povo. Porém, para atingir o povão precisa falar nesta linguagem ? Será que é por causa da demanda ?

Bom, que seja. O fato é que eu, a partir de agora, ficarei muito mais receoso ao tentar levar (se animar a levar ou ir) ao teatro os parentes. Eu não quero ficar com cara de tomate ao ouvir piadas sempre vangloriando atitudes sexuais e coisas do gênero.

Com a palavra, quem entende do assunto. A área de comentários está aberta logo aqui abaixo. Alguém ?

[tags] teatro brasileiro, atores, comédia, show-riso, campanha de popularização do teatro [/tags]